* Quando o jogo vira aos 47 minutos do segundo tempo!

*Por Edla Zim

Eu não dormia há duas noites, devido àproximidade da prova de Introdução a Pesquisa Operacional.

Eu estava na média com a prova de programação linear, mas a matéria seguinte, para o meu HD já lotado aos 50 anos, era quase impossível assimilar.

O pior de estudar a matéria por quinze dias era me preparar para lidar com a rejeição.

Deixe-me explicar. Esta rejeição, embora machucasse, era, de certa forma, compreensível, pois eu não fazia parte da turma desde o início. Era o 5º semestre e eu estava ali para pagar aquela matéria, de um curso que havia trancado.

Quase 60 alunos em sala. Assim como eu, outros tantos estavam ali de passagem ou repetição, mas ninguém com mais de 30 anos.

Fui a terceira a chegar na sala naquela noite, na esperança de encontrar meu parceiro ou parceira, já que a prova seria em dupla.

Meus olhos buscavam em cada um que chegava o sinal de que ali estava um cúmplice para a minha angústia e minha inquietação. EU PRECISAVA PASSAR POR AQUELA PROVA.

Até o 27º aluno eu busquei desesperadamente este parceiro! Quando o 40º aluno entrou eu parei de contar, até que todos estavam sentados e o professor conseguiu, sem querer, me deixar ainda mais angustiada.

– Senta com a Edla!

– A Edla está sozinha

_ Não tem ninguém com ela!

Claro, todos educados, não falaram o que queriam, com certeza.

Com o material sobre a mesa, eu estava ali pronta para iniciar a prova. Sabia o conteúdo, mas precisaria de pelo menos 3 aulas para terminar a prova, devido ao meu raciocínio lento para matemática.

O professor anunciou o início da prova, leu o cabeçalho e quando foi fazer as últimas observações (neste momento eu já estava suando frio), a porta se abre e um aluno que era do 5º semestre, exatamente o aluno com quem todos queriam para fazer a prova, chegou atrasado. Sabe aquele que é o cara? Conhecido antigamente como CDF? Pois é, este aluno muito tímido olhou para a carteira vazia ao meu lado e perguntou se ele podia sentar e fazer a prova comigo.

Naquele momento eu pensei, que virada de jogo! Virada estaque foi discretamente comemorada, considerando a elegância de comportamento do meu colega.

E você, já comemorou uma vitória assim apertada?

 

ivanacoluna
* Edla Zim é Graduada em Administração de empresas, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda. Possui Pós Graduação em Gestão Empresarial e Recursos Humanos. Atuou quase 40 anos no mercado, dos quais 30 anos na empresa Tracebel Energia. Mas foi na família, que Edla conquistou sua maior formação e transformação. Palestrante de diversos temas voltados ao comportamento humano, família, mulheres, empresas e jovens.  

Saiba mais sobre Edla Zim clicando aqui.

 

Get a free blog at WordPress.com Theme: Fusion by digitalnature.