* Escrava das Azeitonas

* Por Edla Zim 

Quando a oportunidade de viajar para o Paraguai e Argentina em 1982 surgiu, o conceito era muito diferente de hoje. Talvez pelas minhas condições financeiras, quem sabe.

Viajar para o Paraguai nem era o sonho maior. Na verdade,a viagem tinha como pano de fundo, o objetivo de visitar as Cataratas do Iguaçú. Mas meu sonho era comprar os produtos da moda, na vizinha Argentina.

Início dos anos 80, as mulheres iam para a praia com um único objetivo. Se queimar. Isto mesmo, eu e todas as minhas primas adorávamos o verão para se queimar. Se queimar era o ato de chegar na praia as nove da manhã e se estarrar na areia ou toalhas até sabe lá Deus que horas. Cangas, cadeiras e guarda-sóis não existiam em abundância, naquele tempo.  As mulheres mais velhas usavam uma touca lindíssima de plástico para não estragarem os cabelos. Já as jovens, não usavam nada, além de muito Rayto de Sol, o bronzeador chiquérrimo da Argentina. Nem se ouvia falar em protetor solar.

Acontece que minha mãe pediu para comprar o que tinha de mais maneiro para ela na Argentina. Azeitona, doce de leite e queijo. Falei:queijo nem pensar! Só azeitona (muitas, pediu ela) e doce de leite.

Visitamos primeiro a Argentina. Comprei os bronzeadores, o doce de leite e a bendita azeitona. Acontece que só tinha embalagem de 5 ou 15kg. Como ela queria muita, eu bem franzina comprei o balde de 15 kg.Andei de um lado pro outro com aquele balde de plástico pesadésimo. No meio da tarde eu queria morrer e minha vontade era de jogar aquilo fora.

Chegamos no hotel na boca da noite e todos animados pra sair. Eu não pensava em nada. Só queria dormir. Foram todos pro meu quarto. Fizeram lanche, cantaram, dançarame eu não reagia. Só pensava naquelas benditas azeitonas no canto do meu quarto.

Já em Tubarão, passado 15 dias e com as fotos reveladas, pude ver o estado catastrófico que fiquei depois de carregar aqueles 15 Kg de azeitonas por quase um dia inteiro.  Na foto, eu estava debruçada sobre o balde.

Motivos de risos agora e com uma pergunta que não me saiu da cabeça dias destes.

Quem hoje de sã consciência, faria uma viagem dos sonhos, pra comprar azeitonas em balde?

E você, já fez algo sem noção na sua vida?

 

ivanacoluna
* Edla Zim é Graduada em Administração de empresas, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda. Possui Pós Graduação em Gestão Empresarial e Recursos Humanos. Atuou quase 40 anos no mercado, dos quais 30 anos na empresa Tracebel Energia. Mas foi na família, que Edla conquistou sua maior formação e transformação. Palestrante de diversos temas voltados ao comportamento humano, família, mulheres, empresas e jovens.  

Saiba mais sobre Edla Zim clicando aqui.

Get a free blog at WordPress.com Theme: Fusion by digitalnature.